quinta-feira, 12 de agosto de 2010



(link temporariamente indisponível)


By Mário Júnior

Estamos pensando uma alternativa que o livro seja de acesso para todos.

NOVIDADES EM BREVE!

Edição dos livros impressos - ESGOTADOS


Disponível um álbum com autor e demais paisagens que inspiraram a obra.

Depois de um ano...

Dia 07 de agosto de 2010 fez um ano do lançamento do livro. O que tenho a falar é pouco...

 

Notei que o quanto é difícil, mas ao mesmo tempo prazeroso. Não aconteceu como eu esperava, mas aconteceram situações jamais previstas. As dificuldades de fato é o grande fardo nessa empreitada, o estilo que usei, infelizmente não deu para superar as minhas expectativas, mas geraram outros conceitos.

 

Hoje eu penso se eu for lançar outro livro, não farei no estilo que fiz. Não é má vontade tão pouca um descaso, é simplesmente não tem como ficar por conta, já que não sou escritor, sou apenas um funcionário público que nas horas vagas escrevo algumas coisas e mesmo assim, é raro.

 

Como eu escrevi em post anteriores, que um dia, alguém disse que jamais escreveria uma redação por total desordem de ideias e principalmente a falta de conhecimento a nossa querida e temida gramática...RARARARA, pensando nisto, resolvi escrever um livro. Mas não é uma redação, ainda terei que aprender, eu acho...rs

 

Agradeço a todos que me acompanharam e ainda acompanha o livro. Agradeço todas as mensagens de carinho e incentivo, agradeço as todas as pessoas que de uma forma ou outra, me ajudaram e muito nessa empreitada.

 

Mas que daqui para frente, as coisas irão mudar... Dedicarei menos ao livro, por que tenho uma vida para ser intensa e aproveitar a cada instante, não posso ficar preso em algo que não tenho estrutura suficiente....aaaaaaahhh, se eu fosse rico....rs...

 

Um dia, depois que ficar um velho gagá, talvez eu lance outro livro, bancarei uma pequena tiragem e todas as pessoas que compraram o livro no meu começo, onde estava muito inseguro, cada um deles vai receber um livro totalmente dedicado, tenho uma relação de nomes gravados no coração ( e no computador também, não tenho memória de elefante...rs).

 

Então, minha querida pessoa que está lendo agora. Obrigado.

 

Desejo eternamente

 

PAZ NO CORAÇÃO!!!

 

Observação IMPORTANTE: Este texto tem erro e não estou com a mínima vontade de saber onde errei.....cansei, principalmente dos artigos, ainda mais, com a nova ortografia já para entrar em vigor em poucos meses...ah...depois eu esquento a cabeça.

 

 

=P

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Alguns meses depois...

Alguns meses depois...

 Ano 2010, o ano que acredito e muito que poderá ser um ano incrível. O ano de 2009 foi marcado por muita experiência e novas descobertas, nem todas excelentes descobertas, mas que me levou a ter noção da magnitude de um trabalho, o qual jamais pensei que faria.

 Confesso que me afastei um pouco da minha família e dos meus grandes amigos, que antes sempre tinha tempo para trocar umas palavras, fazer companhia e acompanhar suas vidas. Mas não deixei em vão. A cada um fiz questão de explicar que eu estava um pouco ausente devido à grande missão de enfrentar as dificuldades (e quantas dificuldades eu encontrei) e fazer o trabalho quase solitário de divulgação do livro.

 Só não parei de forma alguma, a minha dedicação profissional na qual ocupo, por que além de fazer e trabalhar onde gosto, é de minha índole herdada dos meus pais, fazer e zelar um bom trabalho, então nessa parte eu não possuo nenhum déficit. (Graças a Deus).

 Mas o que quero dizer?

 As expectativas não foram como eu pensei. Senti-me frustrado?

 Mas é aí que está. Não me senti frustrado. Aprendi como ter tesouros. 

 Sempre acreditei que não é culpa de ninguém. De todas as minhas tentativas em alguma situação para divulgação ou mesmo a venda do livro não superava a expectativa, no final, eu falava a mim mesmo - Não é culpa de Ninguém - e tenho até meu amigo que testemunhou e ouviu em certa ocasião. 

Não é culpa do Brasil que entre a década de 80 a 90 as pessoas com aprendizado médio não tinham o grande hábito da leitura (eu estou incluso nessa estatística). Por que nos tempos dos meus pais, o livro era o que representa a Internet hoje, era a ponte para o mundo, para acontecimentos, a busca pelo conhecimento, aprimoramento intelectual e novidades.  O perfil de pessoas que gostam de verdade de uma leitura é de todas as idades, o que muda é como elas entram no mundo da leitura. No meu caso, FELIZMENTE foi por necessidade, o que virou uma preciosidade sem tamanho...

 Gosto de mencionar as três coisas que agradeço diariamente, aprender a ler e escrever, ter carteira de motorista e aprender a manusear um computador conectado à Internet. Assim, me sinto totalmente independente.

Mas também não é culpa da Internet, por que sem ela, eu não estaria escrevendo esse artigo, que poucas pessoas com hábitos de ler blog’s vão chegar a ler totalmente. E devem esperar a minha resposta pessoal: De quem é a culpa?

 Ah, culpa das Editoras? Nem pensar. Está certo que editoras são empresas responsáveis que não podem investir pesado em algo que não possa dar retorno seguro, assegurando emprego a milhares de pessoas. Definitivamente, não é culpa da editora. A cada minuto brota um novo e talentoso artista... É muita gente para poucas empresas na área. E o mercado editorial no Brasil é pequeno, eles têm direito de escolher quem deve ser escolhido para a máquina funcionar. Para isso precisa ter lucro. 

 De ninguém. O Brasil é repleto de talentos de todas as artes, temos muitos talentos ocultos, que talvez nem a própria pessoa saiba que tem. Conheci pessoas talentosas, compositores, poetas, artesãos, todos no seu anonimato e felizes. Mais felizes ainda quando alguém saboreava sua obra. O olhar de uma pessoa talentosa quando sendo observado positivamente, equivale ao primeiro olhar da mãe ao filho que acabou de nascer. É lindo.

 Mas tenho que colocar culpa em alguém? Ta bom, eu coloco, Ok!?!?

 Não necessariamente alguém. Mas a ocasião. A culpa é a falta de oportunidade, e um pouco a falta de sorte. Por que perseverança, todos tem, quando querem chegar em algum lugar, muitos desistem no meio do caminho, por motivos particulares, ou mesmo, infelizmente, desmotivados (responsável pelo óbito artístico).

 Então, eu culpo a minha situação pela falta de oportunidade e sorte?

 Não! Claro que não.

 Recordo uma vez que vi um filme, onde um talentoso médico e um artesão analfabeto (Quase Deuses) o médico entre seus colegas, debatendo um assunto, onde todos disseram que seria impossível o que ele estava prestes a realizar. Recordo muito bem e é dele a palavra que uso e usarei.

 “Onde você vê dificuldade, EU vejo oportunidade.”

 De todas as dificuldades que tive, eu aprendi o que não se aprende na teoria, a experiência você não aprende nem na melhor universidade do mundo, nem em lugar nenhum. E como eu aprendi. Aprendi a ser mais tolerante (já era demais, dobrei) aprendi a ter paciência (isso sim, é algo novo na minha vida) e aprendi que no que acredito, não devo deixar de ter fé. JAMAIS.

 A vida realmente é uma escola, o Tempo é o professor, e seu sonho é o mérito do diploma que depende mais de você, do que propriamente a sorte e a oportunidade.

 Fecho essas palavras, para dizer que o que todo mundo já está cansado de ler. EU NÃO DESISTO.

 Enquanto houver dificuldades, falta de esperança e desmotivação, estarei aqui... Lutando.

 Agora você deve estar se perguntando? Será que ele não está conseguindo vender seus livros, por isso escreveu isso?

 A resposta é não.

 Foram feitas mil tiragens.

 21,3% já foram entregues para os leitores de todo o Brasil (2 exemplares no exterior), somente em redes virtuais que pesquiso e trabalho, contando apenas com a minha persistência quase solitária e virtual. (tem um álbum no site de relacionamento ORKUT onde algumas pessoas fizeram questão de mandar foto com o livro, sinal de reconhecimento que jamais esquecerei)

 9% pela empresa patrocinadora Bankers que faz um belo trabalho em Belo Horizonte, onde a única e exclusiva responsável atende pelo nome de Sheila.

 1,2% com parceiro como Laranja Lima (Luminárias) e D’arte Café Lavras

 3% pessoalmente. Sim, carrego o livro comigo.

 Detalhe: isso tudo em apenas 4 meses.

 Agora, me diz: é para desistir, ou tentar?

 Dedico esse texto aos que pensam em desistir dos seus sonhos.

 Hei você, vai desistir do seu sonho? 

(se a resposta for sim, volta no começo desse texto e releia.) – Viu como sou teimoso.

 

Te Abraços

 

Confie em mim e peço que acreditem, eu chego lá, mas não chego sozinho

Juliano Gouvêa

 

 (Texto sujeito a alteração gramatical e ortográfica)

 

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Algumas semanas depois...

Já se passou mais de um mês desde o lançamento do livro no dia 07/08/09. Muitas coisas aconteceram e também aprendi.
Aconteceram situações que eu jamais poderia imaginar, como pessoas de diversas partes do país (e fora dele também) sem muita influência acabam comprando o livro, o que me deixa extremamente feliz.
Um fato curioso é que a região sul e sudeste predomina. São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais e o curioso estado que me surpreendeu e muito: Bahia. A Bahia lidera nos pedidos e a visão de carnaval, abadá, trio elétrico que eu sempre tive, sumiu em partes, agora já vejo com outros olhos, são pessoas felizes e tem total amor pela arte. Seja ela simples ou de grande nome como Jorge Amado.

Outra situação que aconteceu, o carinho das pessoas, se falar de todos, passaria dias falando, é o que realmente motiva, é a moeda de que o que você fez, tem valor.

Ontem (13/09/09) Veio como um milagre a bela iniciativa de um grande amigo, primo e leitor do livro, ele desenvolveu um site com a maior boa vontade e o que é melhor, além da surpresa ele entendeu perfeitamente o espírito do livro. E hoje em dia atitudes como a do Mário Júnior são raras, ajudar sem nada em troca, pelo simples prazer de ajudar, fez eu pensar muito a noite. Lembrei de uns tempos, para ocupar a cabeça, ajudava na Internet uma família que tinha um ente querido desaparecido, assunto que prefiro não entrar em detalhes. Recebia e-mail’s das pessoas agradecendo e de certa forma, agora sei como essas pessoas sentem ter uma pessoa que quer seu bem, ajuda e sem nada em troca. Foi um sentimento, que para comparar com essas famílias teria que multiplicar por várias centenas.

E por ultimo, o fato que o livro já está em território internacional, tenho uma foto de uma leitora e colaboradora em Bruxelas – Bélgica, e recebi uma notícia que o livro também está na Califórnia – EUA. Alguns brasileiros que moram no exterior que leram o livro ainda na era virtual, o que agora, alguns deles fazem questão de ter (ou me ajudar) com o projeto Fênix.

Dedico esse post ao grande Mário Júnior, reverencio de uma forma que não será possível materializar. E sim com minha eterna gratidão.

Para ver o trabalho do Mário Júnior, basta clicar na figura que se encontra no topo à direita desse blog, ou nesse link:

http://diariodeumafenix.webs.com/

A todos

Paz no Coração.

(Post sujeito a alteração, quando identificado erros gramaticais ou ortográficos...rs)

sábado, 22 de agosto de 2009

Entrevista - clique no player



Fonte: TV Universitária.

Cenários reais que me inspiraram...



"Igreja Velha" em 1985 descrita no livro. Uma curiosidade particular. Passei parte da minha infância brincando dentro dessa Igreja. Misteriosa, magnífica e linda.






Luminárias, sul de Minas. Palco de uma imaginação fértil, vista atual.










Caverna Serra Grande (apenas a entrada) Foto: Bruno de Pádua - (Proibida visitação)









Entrada da Caverna Serra Grande. (Foto Bruno de Padua)










Cachoeira Serra Grande...










Descubra...

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Quinta Mostra Cultural de Lavras - MG



Bela organização onde pude privilegiar um potencial amostra da cultura que vai da música até exposição de fotografias e livros. Gostaria de parabenizar a Prefeitura de Lavras - MG e aos organizadores, especialmente Dudu Melo onde gentilmente cedeu um espaço para que possa divulgar meu trabalho.

Progamação do dia:
Domingo - Dia 16 – 10h
- Leone e Raí
- Bateria da Escola de Samba Unidos da Nova Lavras
- Banda de Forró Fuzuê
- Feira de Livros

.


.




.

Tribuna de Lavras


Tribuna de Lavras. Número 2678 Ano XLII - Reportagem: Marcos Aurélio Bissoli - 08/08/2009

sábado, 8 de agosto de 2009

O Dia ( 7/8/9 )




A noite foi Especial. Lua cheia, pessoas descontraídas e o lançamento foi mais que perfeito.

Meus agradecimentos a todos que estiveram comigo todo este tempo.

"Confie em mim e peço que acreditem, eu chego lá, mas não chego sozinho"

Juliano Gouvêa.

(Chegamos!!! =D)

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Univrsidade divulga o lançamento da Fênix

A Universidade Federal de Lavras - MG divulga em sua assessoria de comunicação ASCOM o lançamento do meu livro, leia na integra no link abaixo:

EVENTO
Técnico-administrativo da Ufla lança livro de ficção


http://www.ascom.ufla.br/noticia_detail.php?id=2056

=)

Entrevista com o Autor!

Entrevista com o Autor!
Visando uma melhor interação entre o autor e seus leitores, em primeira mão, em contagem regressiva do lançamento de DIÁRIO DE UMA FÊNIX, o mesmo concede uma entrevista:

BANKERS - Como você teve a idéia de escrever?
Desde pequeno, sempre criava situações em minha mente, historias, reflexões ou até mesmo uma piada, era bom em criar. Fiz Magistério para lecionar aulas, gostava também de desenhar e escrever historinhas com pessoas que conviviam comigo. Criei o personagem Zeca Pedra premiado na Escola Estadual Professor Fábregas,Luminárias (MG) .
Um dia comecei ter algumas idéias de uma ficção baseada em traumas, problemas da mente, vidas passadas, religiosidade. Foi quando resolvi escrever um parágrafo do que tanto me intrigava, a partir desse momento não parei de escrever e tudo fluiu de uma forma muito natural...

BANKERS - Qual a razão do título?
Ja na segunda página e a idéia formada na cabeça, resolvi usar esse nome, mas antes fiz uma pesquisa virtual para ver se ja tinha algum livro relacionado, como não tinha, a usei. O personagem principal, praticamente renasce das cinzas, tal qual uma fênix....Conta a história de Thales que procura descobrir os motivos de seu pesadelo interior, resultando numa grande experiência pessoal. Uma trágica morte dá início a um drama onde no auge de suas emoções foi subitamente interrompido pelo destino. A história explora sentimentos como o amor e a saudade, que nos atormentam, mas que somos obrigados a conviver com eles. Um romance que tem em seus mistérios revelações inesperadas com o objetivo de tocar o coração de cada um dos leitores.

BANKERS - Que público pretende alcançar?
De jovens a adultos, em todas as regiões do País, ou até fora. Principalmente pela particularidade da cidade citada no livro, onde nasci, Luminárias(MG), onde descrevo sua gente, alguns costumes ainda arraigados pela pequena sociedade local, ainda muito ligada as suas raizes culturais e religiosas.

BANKERS - Em que sua deficiência auditiva ajudou e em que ela te atrapalhou?
Ajudou, por que encarei como o principal desafio, antigo desde os tempos estudantis na escola pública, na minha pequena cidade de Luminárias. Então, por que não tentar uma área onde a gramática é o vilão para uma pessoa de minha natureza. Para ser sincero, aprendi a lingua portuguesa usando fórmulas matemáticas, meio incompreensível para que escuta bem, mas foi o meu jeito de conseguir.
E fiquei satisfeito de realizar esse livro por que nem eu mesmo sabia se seria capaz de criar uma história. E espero que isso incentive as pessoas, pois tudo é possivel, basta querer. Devo muito a algumas pessoas que tiveram a paciência de me ensinar, ja que estudava com o ensino tradicional, não se ouvia inclusão de todos, ou você aprendia, ou você era reprovado. E fui reprovado duas vezes em Português uma por total incompreensão da minha parte, a outra por total incompetencia, coisa de hormônios de adolescente.(rs)
Agora, atrapalhar, ela só consegue onde o preconceito ofende a capacidade de substimar as pessoas com algum tipo de deficiência, você pode ter a absoluta certeza, que ela é totalmente produtiva em algo que ninguém possa nem imaginar.

BANKERS - Qual seu próximo projeto e o que planeja para o futuro

Lançar o segundo livro (Milagre Vermelho) no ano de 2010, terminar de escrever o meu terceiro livro ainda esse ano, e fazer curta metragem ou mesmo longa, uma ousadia, pretendo ser o diretor.

BANKERS - Como conseguiu patrocínio?
Eu tentei de tudo que uma pessoa com um manuscrito em mãos possa fazer, mandei para editora, participei de concursos, entre várias outras alternativas. Um costumeiro "NÃO" ecoava em minha cabeça. Então, um dia descobri um site www.livrovirtual.com, onde o disponibilizei virtualmente e na a integra, chegando a ter mais de 13.000 acessos. Foi quando eu tive idéia de divulgar, até achar alguém que se interessasse.
Através de vários contatos apresentei meu trabalho a uma sócia da empresa Bankers, onde houve reconhecimento do potencial até então repudiado por todos, e finalmente tudo começou a se materializar. Consegui o apoio cultural de mais duas empresas.. a Agência de Publicidade EU GOSTO, e o Colégio CRESCER, todas de Belo Horizonte, que acreditaram e investiram neste projeto, materializando meu sonho!

BANKERS - O que acha sobre a literatura no Brasil, os brasileiros tem acesso a este tipo de ferramenta cultural?Seja ela virtual ou não, qual sua opinião..
Como eu disse a pergunta anterior, hoje em dia, a comunicação melhorou muito, aproximou as distância, em contrapartida distanciou as pessoas, eu digo isso em uma esfera virtual. Quem gosta de literatura, e não tem como adquirir um livro, encontra na internet quase tudo, e, com a proliferação de blogs e outros meios virtuais, a literatura hoje tem uma ampla divulgação, basta a pessoa aprender ligar o computador... Além disso, muitas editoras tem feito chegar as mãos das pessoas obras raras em edições de bolso, com custo ascessível. Creio que o livro no Brasil, ainda continua caro, e é necessário uma campanha efetiva para que os jovens leiam mais, busquem na leitura uma forma de aprendizado pleno, jamais encontrado de outra maneira.

Obrigado por tudo,

Paz no Coração.

Juliano Gouvêa.

BANKERS - Obrigado Juliano,
Esperamos que seu trabalho sirva de modelo aos "escritores anônimos", talentos escondidos por ai... e acreditamos que a iniciativa de nossa equipe, sirva também de exemplo aos empresários em geral, a Lei Rouanet está de volta, incentivando a cultura em geral, que esta parceria lhe traga o sucesso merecido!
Parabéns
Equipe BANKERS
BANKERS - CORRETORA DE SEGUROS

http://www.bankers.com.br

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Entrevista (Comunidade Orkut)

Leiam a entrevista concedida à Bankers na comunidade:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=55720289&tid=5366521985265121670&na=1&nst=1

Frente




Criação e arte da capa por Raphael Oliveira - Agência EU GOSTO

Verso




Criação e arte da capa por Raphael Oliveira - Agência EU GOSTO


Para ampliar, clique na imagem
.


USE ESTA MARCA POR 15 DIAS EM APOIO A NOSSA CAMPANHA PELA CULTURA !

Iniciativa

BANKERS - CONSULTORIA ADMINISTRAÇÃO E CORRETAGEM DE SEGUROS - Serviços de consultoria técnica, assessoria e corretagem de seguros gerais, previdência e saúde, disponibilizando toda experiência amparados também no melhor suporte jurídico e especializado no conhecimento técnico que o assunto requer.

http://www.bankers.com.br/

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Convite Oficial



=)

DIA 07 DE AGOSTO

BELO HORIZONTE - MG

LANÇAMENTO DO LIVRO "DIÁRIO DE UMA FÊNIX" de JULIANO GOUVÊA E APRESETANÇÃO DE VÁRIOS ARTISTAS CONVIDADOS!!!

Bastidores, parte III

Quero contar como foi possível às pessoas lerem O DIÁRIO DE UMA FÊNIX.

Durante quase 2 anos, se não foi publicado como livro tradicional?....

Bem, como já mencionei, eu hospedei a história na íntegra no site (gratuito) www.livrovirtual.com.

Divulguei para algumas pessoas, caso interessassem estaria disponível.

EU SEI que nem todos brasileiros gostam, ou tem tempo de ler. Um exemplo é o belo livro “Pequeno Príncipe” (um clássico para todas as idades) em mãos, se você não tiver hábito, enrola e não lê. Imagina um livro virtual???

Pense em uma pessoa deixando de se divertir, trabalhar, ficar num bate-papo na virtualidade para ler um livro na tela de um PC?.... Pois é....

No site continha 90 páginas, claro que é desconfortável, além de ter que ficar sentado numa posição as vezes incômoda, o brilho da tela cansa rápido. Mas, para minha surpresa houve boa aceitação e foi bem acessado.

E algumas pessoas fizeram questão de opinar, postaram no tópico do site de relacionamentos Orkut que divulgo aqui para que vocês possam ver a diversidade de regiões, o livro também foi acessado por brasileiros que moram no exterior, isso me deixou feliz demais.

Para quem tem Orkut o link é esse:
http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=55720289&tid=5208356357136828033&start=1

Finalmente fiz diversas pessoas de várias regiões do Brasil lerem um pouco sobre Luminárias, e esta era minha intenção, pois é uma pequena cidade, pacata no seu cotidiano. Os luminarenses são pessoas devotadas, animadas, acolhedoras, adoram um carnaval (eu odeio), adoram uma festa de julho que muito se destaca pelo Brasil afora, mas sendo anônimos, assim como eu, os grandes talentos de Luminárias ainda não tiveram oportunidade de expressão. Luminárias têm sua simplicidade, belezas naturais, e graças a Deus, ainda está quase “intocável”. Com certeza, vão cuidar para que o turismo seja responsável e sustentável. Há pessoas eficientes e empresas capazes para isso, contando o que me deixa feliz, GERAR EMPREGOS... Mas isso é uma outra história....

Queria deixar claro, que os Bastidores que aqui escrevi, são relacionados exclusivamente ao livro, e não à minha vida pessoal. O livro em si não é NENHUMA obra prima, NENHUM grande feito moral, e NÃO acredito que se transforme num best-seller. É um livro onde a história é muito simples, mas provoco reações ao começarem a ler, e abordo temas, que nem TODOS irão compreender, mas para contar uma história sem pé e sem cabeça (RISOS), tive que usar a minha imaginação. Só adianto que tentei ao máximo, faze-lo diferente e não é sobre a mitologia da FÊNIX, só lendo mesmo...

Na medida que forem lendo, poderão construir na suas mentes um cenário onde o livro estará passando como um filme (sim, são assim que as pessoas que amam ler, veem o livro, como um filme – então, vou lutar para isso também..(RISOS).

Quando escrevi, as músicas que sempre ouvia eram Yanni - In The Morning Light. A música de piano do Yanni serviu de muita inspiração, expus aqui no blog no tópico “Piano, ele embala a história, sinta...”, apenas aperte o play, e pronto, um livro que já tem a sua trilha sonora...(RISOS), a música da banda REM - Everybody Hurts (1993) e Mais Uma Vez -Renato Russo/Flavio Venturini

Encerro aqui, uma prévia de como foi esta experiência, pelo menos, que eu me lembre, e acreditem, esse livro, além disso criou ao seu redor uma grande história de amizade, carinho, respeito, reconhecimento e confiança entre mim e muitas pessoas.

Agora, leitores, daqui em diante, culminará na realização desse longo processo de persistência, e como diz a canção do Renato Russo o mestre da poesia e da música, cito uma estrofe musical, para encerrar, não preciso dizer mais nada.....

“Nunca deixe que lhe digam

Que não vale a pena acreditar no sonho que se tem

Ou que seus planos nunca vão dar certo

Ou que você nunca vai ser alguém”


(Renato Russo e Flávio Venturini na musica Mais uma Vez)


Para Ouvir Mais uma Vez
http://www.youtube.com/watch?v=tPGkGSp4_aA

REM - Everybody Hurts (legendado)
http://www.youtube.com/watch?v=6h_e_tbLO3Q

In the morning light - Yanni
http://www.youtube.com/watch?v=-tw0qL8D5O4

=)

Paz no Coração.

domingo, 26 de julho de 2009

Bastidores, parte II

Assim que terminei escrever o livro, estava muito cansado, descobri que não é nada fácil, escrever uma história. Na minha pequena sala de trabalho, tinha duas horas de almoço, foi com esse tempo que escrevia a trama, com esse tempo, eu gastei dez dias para concluir a história. Confesso que chorei ao terminar, por que foi como se tivesse sido responsável por uma grande descoberta, a história em si, mexeu comigo e disse finalmente: Consegui!

Sabia que não tinha técnica de escrever por isso precisava de ajuda. A primeira pessoa que veio na minha cabeça, foi a minha prima, irmã Sandra. Estava disposto a pagar pelo trabalho, mas o carinho superou tudo, ela o fez de graça e de muita boa vontade, o que me deu uma segurança e um incentivo. Ao me entregar o livro, ela me explicou muita coisa da língua portuguesa, aprendi na prática, foi muito útil para mim, ao escrever meu segundo livro (inédito) intitulado Milagre Vermelho que deverá ser lançando em 2010. A Sandra sugeriu para mostrar para outro gigante da língua portuguesa da minha cidade, nada menos que é Cíntia. O meu Deus! Confesso que tive vergonha de mostrar a ela.

Com a Professora Cíntia, adorável pessoa, competente e humana, eu aprendi muito. A parte mais complicada onde meu ouvido não compreendia. Lembro dos tempos que ela era a regente do meu pesadelo, a gramática. Sob a sua regência, aprendi como uma orquestra a facilidade, por que todas minhas dúvidas eram sanadas, e olha que sempre dei o trabalho de perguntar, por que sou um eterno curioso e gosto de o porquê das coisas. Ô saudade que tenho dessa professora.

A Professora Sônia também foi outra que me ajudou muito, temática e direta, mas considero mais uma professora maternal, notava em seu olhar a preocupação comigo, ela não deixou a desejar, me via meio perdido, ela foi a base do meu conhecimento dessa orquestra

Enfim, a Sandra, mais nova do que eu (RISOS) ela praticamente me dava aula particular no extinto e antigo Magistério (hoje Normal Superior), fomos colegas de sala e graças a seu bom humor e gostar de explicar, eu mais uma vez crescia, lembro dessa minha boa fase, o Magistério me deu a primeira oportunidade de ser gente.

Assim começou a minha luta, agora é enfrentar o mundo, onde as pessoas veem dificuldades, eu vejo oportunidades (essa frase não é minha, mas gosto dela). Participei de vários concursos, ofereci aos editores, mas sempre ouvia o "NÃO". Rs.

Às vezes é preciso perder para ganhar” se é minha esta frase, nem eu sei, mas foi com ela que coloquei na íntegra no site. Poxa. Brasileiro ler um livro em mãos é difícil, imagina virtual,sim, só poderia ler na tela do computador. Com apenas dois meses eu atingi o segundo lugar dos mais acessados (tive mais de treze mil acessos em onze meses). Perdendo, assim, eu GANHEI a chance, e, foi onde oportunidade começou a aparecer, onde está descrito no meu primeiro post. “Bastidor”


Agradeço desde já todos que me ajudaram nessa “viagem” da Fênix. E eu vou até o fim, o fim dessas especifica viagem, é sim tentar fazer um filme. Sim UM FILME. Uai...pensa que parei por aqui? Vai esperando....(risos).

Breve, bastidor III


Fonte:
Charge (Esse site – “Almir”, realizou meu maior sonho, conhecer pessoalmente Ozzy Osbourne).

http://www.fanzmosis.com.br/charges

^^

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Bastidores

Tudo começou com um tormento. Não sabia ao certo o que me atormentava. Trabalhando, e vivendo, senti necessidade de fazer algo. Algo diferente. Então, fiz uma profunda reflexão, resolvi encarar um desafio que jamais poderia imaginar, escrever um livro. Escrevi apenas um parágrafo, olhei a tela e falei comigo mesmo:

-Estranho...

Para mim, é apenas ficção, considerada romance, mas consegui expressar alguma coisa, além das palavras, que algumas pessoas só vão entender se lerem mais uma vez, como diz minha amiga, “Na terceira vez, senti paz”. A certeza veio ai, estava fazendo a coisa certa, depois disso, foi correr atrás, incentivado por poucos, mas como todo rabugento é teimoso, insisti. Insisti.. tanto, que virou realidade graças aos olhos das empresas patrocinadoras, que me deram a oportunidade de mostrar meu trabalho, onde sou deficiente auditivo, e meu maior vilão, na minha construção da historia, foi a gramática e a escassez de expressão em formar as palavras (Ô língua portuguesa difícil, sô).

Misturado com as paisagens que tenho na memória, baseando em algumas coisas que vivi e observei, (não se trata da minha vida pessoal) escrevi com esta intuição, até o presente momento, dois romances, de característica diferentes, mas no meu jeito de escrever. Simples e direto.


O terceiro já em andamento, pretendo não dar nenhuma nacionalidade, será neutra, será uma história complexa, por que pretendo abordar vários temas, em um só romance, pretendo sair um pouco da minha linha e atingir o desconhecido, espero conseguir.
A todos que vão “viajar” no meu primeiro livro, espero sinceramente que gostem. Nem sempre o que você lê é o que está expresso no momento, precisa de mais análises, precisa de atenção. Mas se não gostar, valeu a intenção de ler, como valeu a minha intenção de escrever.

Paz no Coração!

Juliano Gouvêa.

Psiu: Se houver erro, me diga, pois estou sem revisor...rs

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Confirmado



Dia 07 de AGOSTO de 2009 em Belo Horizonte - MG  lançamento do livro Diário de uma Fênix...

quarta-feira, 8 de julho de 2009


Diário de uma Fênix
Sinopse:

"Diário de uma Fênix" é uma história que explora sentimentos 

que nos atormentam, mas que somos obrigados a conviver com eles, como amor e saudades. 

Um romance que tem em seus mistérios revelações inesperadas com o objetivo de tocar o coração de cada um,

que permite a cada leitor criar seus próprios personagens e foi descrita de forma simples a fim de atingir todas as pessoas.
“Existem pessoas certas em momentos errados;
Existem pessoas erradas em momentos certos;
Existem pessoas certas em momentos certos;
Tudo é questão de Tempo e Espaço;
Tudo é questão de Destino “


(Imagem não oficial, apenas ilustrativa)
Sinopse extra

Diário de uma Fênix traz uma história intrigante onde Thales procura descobrir o seu pesadelo interior e torna-se resultado de uma grande experiência pessoal. Uma trágica morte dá o início a uma trama onde no auge de suas emoções foi subitamente interrompido pelo destino. Mas por forças misteriosas que jamais teremos uma resposta verídica lhe dá a segunda chance de recuperar seu destino e cumprir a sua Promessa bem como restaurar seus sentimentos e entender forças divinas e misteriosas.








Sinopse extra

Patrocinador e apoio oficial





Juliano Gouvêa, autor do Livro DIÁRIO DE UMA FÊNIX, escrito em agosto de 2006.

O Livro será lançado em agosto 2009 pela empresa patrocinadora oficial


“Bankers – Soluções em Seguros”

http://www.bankers.com.br

(BANKERS CONSULTORIA ADMINISTRAÇÃO E CORRETAGEM DE SEGUROS)

Serviços de consultoria técnica, assessoria e corretagem de seguros gerais, previdência e saúde, disponibilizando toda experiência amparados também no melhor suporte jurídico e especializado no conhecimento técnico que o assunto requer.


Com o Apoio da Agência Publicitária
“Eu Gosto”
www.agenciaeugosto.com.br

e o “Colégio Crescer”
www.colegiocrescerbh.com.br

Todas essas empresas são de Belo Horizonte-MG

¬¬

"Confie em mim e peço que acreditem, eu chego lá, mas não chego sozinho"

Juliano Gouvêa.