quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Depois de um ano...

Dia 07 de agosto de 2010 fez um ano do lançamento do livro. O que tenho a falar é pouco...

 

Notei que o quanto é difícil, mas ao mesmo tempo prazeroso. Não aconteceu como eu esperava, mas aconteceram situações jamais previstas. As dificuldades de fato é o grande fardo nessa empreitada, o estilo que usei, infelizmente não deu para superar as minhas expectativas, mas geraram outros conceitos.

 

Hoje eu penso se eu for lançar outro livro, não farei no estilo que fiz. Não é má vontade tão pouca um descaso, é simplesmente não tem como ficar por conta, já que não sou escritor, sou apenas um funcionário público que nas horas vagas escrevo algumas coisas e mesmo assim, é raro.

 

Como eu escrevi em post anteriores, que um dia, alguém disse que jamais escreveria uma redação por total desordem de ideias e principalmente a falta de conhecimento a nossa querida e temida gramática...RARARARA, pensando nisto, resolvi escrever um livro. Mas não é uma redação, ainda terei que aprender, eu acho...rs

 

Agradeço a todos que me acompanharam e ainda acompanha o livro. Agradeço todas as mensagens de carinho e incentivo, agradeço as todas as pessoas que de uma forma ou outra, me ajudaram e muito nessa empreitada.

 

Mas que daqui para frente, as coisas irão mudar... Dedicarei menos ao livro, por que tenho uma vida para ser intensa e aproveitar a cada instante, não posso ficar preso em algo que não tenho estrutura suficiente....aaaaaaahhh, se eu fosse rico....rs...

 

Um dia, depois que ficar um velho gagá, talvez eu lance outro livro, bancarei uma pequena tiragem e todas as pessoas que compraram o livro no meu começo, onde estava muito inseguro, cada um deles vai receber um livro totalmente dedicado, tenho uma relação de nomes gravados no coração ( e no computador também, não tenho memória de elefante...rs).

 

Então, minha querida pessoa que está lendo agora. Obrigado.

 

Desejo eternamente

 

PAZ NO CORAÇÃO!!!

 

Observação IMPORTANTE: Este texto tem erro e não estou com a mínima vontade de saber onde errei.....cansei, principalmente dos artigos, ainda mais, com a nova ortografia já para entrar em vigor em poucos meses...ah...depois eu esquento a cabeça.

 

 

=P

4 comentários:

Anônimo disse...

Esse texto me pareceu um desabafo... Creio que, ainda que tente superar, esteja um pouco chateado porque o seu livro não alcançou o reconhecimento que você pretendia ou esperava.
Mas uma coisa eu te digo: não desista. E outra coisa te digo ainda: aprimore-se.

Escrever um livro não é apenas colocar no papel uma ideia que você formulou. Tem também que saber como colocar isso no papel. É como um trabalho, deve se aprimorar, dedicar-se e buscar sempre informações e conhecimento.

Você disse no final do post que estava cansado de ter que fazer correções gramaticais. Mas como pode um escritor não se importar em escrever corretamente? É o mesmo que um cirurgião não se importar em fazer bem uma cirurgia. Para cada profissão, para tudo aquilo que você sonha fazer um dia, deve haver dedicação. É buscar o conhecimento sobre a sua área, e continuar buscando sempre.

Não se preocupe se a sua obra levar um ano ou dois para ficar pronta. Trabalhe em cima dela como um pintor trabalha sobre a sua tela, como um escultor trabalha dedicadamente em sua escultura. Lembra-se da Mona Lisa? Levou 3 anos pra ficar pronta, isso porque quem a desenhava era o ilustríssimo Da Vinci! É dedicar-se sem pressa para deixá-la perfeita. E como diz o ditado "a pressa é inimiga da perfeição".

Você tem tudo para dar certo, amigo. Não desista tão rápido. O título do seu livro se encaixou tão perfeitamente à ideia da trama, você é muito bom nisso. Foi muito criativo! Eu só achei que faltou talvez um pouco mais de clareza de ideias, por exemplo. Mas e daí que você não fez isso? Isso não significa que você nunca poderá melhorar. Eu acho que alguns tipos de críticas são construtivas também. Temos que aprender a recebê-las, e até a conviver com elas, pois elas existem em todo lugar. É bom que daí a gente fica sabendo onde pode melhorar.

Aposto em você. Vai em frente que um futuro brilhante te espera. :)

Tudo de bom.

Juliano Gouvêa disse...

Obrigado pelas palavras de incentivo. Realmente foi um desabafo mesmo. Mas, eu acredito que tudo um dia dará certo.

Uso aqui uma frase que pode representar a real situação.

"No fim tudo dá certo, e se não deu certo é porque ainda não chegou ao fim."
Fernando Sabino

Ricardo Philip disse...

Só digo uma coisa: Não desista!

http://criticandonamadruga.blogspot.com.br/

Juliano Gouvêa disse...

Obrigado Ricardo Philip...

Pretendo futuramente, talvez lançar em formato e-book